quarta-feira, novembro 24, 2010

Nº200 - Coluna

Nome Completo: Mário Esteves Coluna
Alcunha(s): Monstro Sagrado / Diamante Negro / Didi de Portugal
Nacionalidade: Portuguesa
Local de Nascimento: Inhoca do Magude - Lourenço Marques / Moçambique
Data de Nascimento: 6 de Agosto de 1935
Posição: Avançado, Médio e Defesa
Altura: ?
Peso: ?

Clubes:
1986/87 - S.L.Benfica
1985/86 - S.L.Benfica
1984/85 - S.L.Benfica
1974/75 - S.L.Benfica
1973/74 - S.L.Benfica
1972/73 - S.L.Benfica
FIM DA CARREIRA DE FUTEBOLISTA
1971/72 - Est. Portalegre - ? Jogos / ? Golos (Jogador-Treinador)
1970/71 - Ol. Lyon - 19 Jogos / 2 Golos
1969/70 - S.L.Benfica - 15 Jogos / 1 Golo
1968/69 - S.L.Benfica - 24 Jogos / 3 Golos
1967/68 - S.L.Benfica - 20 Jogos / 3 Golos
1966/67 - S.L.Benfica - 19 Jogos / 2 Golos
1965/66 - S.L.Benfica - 22 Jogos / 3 Golos
1964/65 - S.L.Benfica - 23 Jogos / 8 Golos
1963/64 - S.L.Benfica - 23 Jogos / 3 Golos
1962/63 - S.L.Benfica - 26 Jogos / 2 Golos
1961/62 - S.L.Benfica - 24 Jogos / 6 Golos
1960/61 - S.L.Benfica - 24 Jogos / 4 Golos
1959/60 - S.L.Benfica - 23 Jogos / 10 Golos
1958/59 - S.L.Benfica - 25 Jogos / 8 Golos
1957/58 - S.L.Benfica - 24 Jogos / 6 Golos
1956/57 - S.L.Benfica - 20 Jogos / 5 Golos
1955/56 - S.L.Benfica - 26 Jogos / 11 Golos
1954/55 - S.L.Benfica - 26 Jogos / 14 Golos
1953/54 - Desp. Lourenço Marques - ? Jogos / ? Golos
1952/53 - Desp. Lourenço Marques - ? Jogos / ? Golos
1951/52 - Desp. Lourenço Marques - ? Jogos / ? Golos
Totais no S.L.Benfica: 525 Jogos / 127 Golos
(Campeonato 364/89, Taça de Portugal 92/25, Taça Intercontinental 5/1 e Eurotaças 64/12)
Estreia: 12 de Setembro de 1954, no Jamor
(S.L.Benfica 5 - Setúbal 0) - Com Otto Glória
Último jogo: 8 de Fevereiro de 1970, no Jamor
(S.L.Benfica 0 - CUF 1) - Com Otto Glória
Primeiro golo: 12 de Setembro de 1954, no Jamor
(S.L.Benfica 5 - Setúbal 0) - Marcou o 4-0 aos 50' e bisou aos 65'
Último golo: 25 de Outubro de 1969, na Luz
(S.L.Benfica 8 - Boavista 0) - Marcou o 3-0 aos 35'
Competições Europeias: 60 Jogos / 11 Golos
Estreia: 19 de Setembro de 1957, no Campo Nervion
(Sevilha 3 - S.L.Benfica 1) - Com Otto Glória
Último jogo: 26 de Novembro de 1969, na Luz
(S.L.Benfica 3 - Celtic 0)
Primeiro golo: 26 de Abril de 1961, na Luz
(S.L.Benfica 3 - Rapid 0) - Marcou o 1-0 aos 15'
Último golo: 2 de Outubro de 1968, no Jamor
(S.L.Benfica 8 - Valur 1) - Marcou o 5-0 aos 33'
Selecção (AA): 57 Jogos / 8 Golos
Estreia: 4 de Maio de 1955, em Glasgow
(Escócia 3 - Portugal 0) - Com Tavares da Silva
Último jogo: 11 de Dezembro de 1968, em Atenas
(Grécia 4 - Portugal 2) - Com José Maria Antunes
Primeiro golo: 21 de Junho de 1959, em Berlim Oriental
(RDA 0 - Portugal 2) - Marcou o 0-2 aos 67'
Último golo: 24 de Janeiro de 1965, no Jamor
(Portugal 5 - Turquia 1) - Marcou o 1-0 aos 16'
Participações em Campeonatos do Mundo(1):
Inglaterra 1966 - 3º Lugar - 6 Jogos / 0 Golos
Palmarés:
10 Campeonatos Nacionais - 1954/55, 1956/57, 1959/60, 1960/61, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1966/67, 1967/68 e 1968/69 (S.L.Benfica)
6 Taças de Portugal - 1954/55, 1956/57, 1958/59, 1961/62, 1963/64 e 1968/69 (S.L.Benfica)
2 Taças dos Clubes Campeões Europeus - 1960/61 e 1961/62 (S.L.Benfica)
3x Vice-Campeão Europeu - 1962/63, 1964/65 e 1967/68 (S.L.Benfica)
2 x Finalista Taça Intercontinental - 1961 e 1962 (S.L.Benfica)
1 Campeonato Mundial - 1958 (Selecção Militar)
3 Taças de Honra AFL - 1962, 1964 e 1967 (S.L.Benfica)
1 Troféu Ramón de Carranza - 1963 (S.L.Benfica)
1 Taça Ouro Imprensa - 1964 (S.L.Benfica)
1 Pequena Taça do Mundo / Copa María Dolores Gabeka - 1965 (S.L.Benfica)
1 Torneio Ibérico Badajoz - 1969 (S.L.Benfica)
Curiosidades:
- É filho do baixo-beirão (Mação) José Maria Esteves Coluna, e de uma africana de nome Lúcia.
- Mário Coluna cedo demonstrou dotes invulgares para a prática de diversos desportos, com incursões no boxe, no atletismo e no basquetebol.
- O futebol começou na equipa João Albasini. Transitou depois para o Ferroviário e começou a brilhar intensamente (aos 17 anos estava na equipa de honra) quando passou a representar o Desportivo de Lourenço Marques (filial do S.L.Benfica), clube do qual o seu pai havia sido sócio-fundador e guarda-redes. Carlos Mesquita, treinador do Desportivo e antigo jogador do FC Porto, quis levar o avançado para as Antas. Os portistas ofereceram 90 contos por três épocas, ao que o Sporting respondeu com 100 por duas.
O S.L.Benfica igualou a proposta dos sportinguistas mas Coluna acabaria por rumar à Luz.
- Chegou a Lisboa em 1954 e instalou-se no Lar do Jogador, inaugurado nesse ano pelo treinador brasileiro Otto Glória. A adaptação não foi fácil e o atleta ainda pensou em regressar a casa mas o seu destino era triunfar de encarnado. Inicialmente como avançado, mais tarde consolidando o seu futebol na posição de médio-centro.
- Como jogador permanece na Luz durante 16 temporadas, voltando mais tarde para trabalhar nos escalões de formação. Foi o 1º treinador de Rui Costa no S.L.Benfica.
- Capitaneou o S.L.Benfica durante sete épocas (328 jogos, de 1963 a 1970), a Selecção Portuguesa (No Mundial de 1966, capitaneou os “Magriços” que conseguiram o 3.º lugar) e até a Selecção do Resto do Mundo (Setembro de 1967, na homenagem a Ricardo Zamora).
- Disputou um total de 677 jogos e marcou 150 golos de águia ao peito. Com 59.702 minutos é, ainda hoje, o 2.º futebolista com mais tempo de jogo.
- No final de 1969/70 deixa o S.L.Benfica e assina pelo Olympique de Lyon, rejeitando ofertas de FC Porto e Belenenses.
- A 8 de Dezembro de 1970 (já ao serviço dos franceses) regressou à Luz, jogando e capitaneando pela última vez o “Glorioso”. Nesta sua festa de homenagem, em que vencemos,
por 3-1, uma selecção da UEFA, composta por algumas das maiores estrelas do futebol (Johan Cruijff, Dragan Džajić, Luis Suárez, Bobby Moore, Uwe Seeler, Geoff Hurst, entre
outros) os adeptos receberam-no de pé, em aplauso e quando saiu, aos 15 minutos, todo o público presente no estádio se levantou, acenando com lenços, despedindo-se de Coluna.
Estava previsto jogar depois pela selecção, mas foi incapaz de defrontar, como adversário, o S.L.Benfica.
- Depois de Lyon, regressou a Portugal para representar o Estrela FC, de Portalegre, em 1971/72. No final desta deixou definitivamente de jogar futebol. Durante três temporadas,
 entre 1972/73 e 1974/75, fez parte dos quadros técnicos do S.L.Benfica. Treinou depois vários clubes em Angola e Moçambique, regressando ao “Glorioso” entre 1984/85 e 1986/87.
- A grande dedicação a Moçambique, onde exerceu actividade social e política (foi deputado da Frelimo), fez de Coluna um exemplo e um cidadão supranacional.
- Entre 1999 e 2000, aquando da eleição dos melhores jogadores de sempre, foi um dos poucos futebolistas portugueses escolhidos. Seria considerado o 60.º melhor futebolista
europeu para a conceituada associação IFFHS (Federação Internacional de História e Estatística do Futebol). Foi também distinguido pela UEFA e FIFA.
- “Sócio de Mérito” há 45 anos, recentemente, foi também galardoado com a distinção suprema do clube encarnado, a “Águia de Ouro”.
- Foi membro do Comité Executivo da Confederação Africana de Futebol (CAF), Ministro do Desporto (1994-1999) e Presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF).
Antes de ser eleito para a FMF, Coluna criou uma Academia de Futebol na vila da Namaacha, para formação de jovens moçambicanos, com apoio financeiro da FIFA.
Veredicto: MONSTRO SAGRADO!

27 comentários:

Anónimo disse...

Vedeta. Não há muito a dizer, é um dos ícones do nosso clube.

PS: Parabéns pelo novo visual do blog ;)

OMC disse...

Vedeta, Vedetíssima, Vedetão! E só voto desta forma porque, porque não há adjectivos que qualifiquem este senhor com a honra e justiça que merece.

Glorioso11385 disse...

Um dos maiores. Enorme VEDETA!

António disse...

A Coluna Vertebral do Benfica dos Anos 60. A muleta, não do eusébio mas da Equipa toda! Super-mega.vedeta.

Constantino disse...

Coluna colocado a escurtinio? Isto é para os apanhados?
Agora a sério, do Coluna retenho a opinião de alguém cujo nome não recordo e que um dia disse: se Coluna não tivesse partilhado o SLB com o Eusébio, seria certamente considerado o melhor jogador português de sempre.
Outra opinião que sempre recordo relativamente ao Coluna, ouvi-a da boca do guardião do Man United da final de wembley, num documentário qualquer em que ele disse: Eusebio? Esqueçam Eusébio, Coluna é que era o grande jogador do SLB.
Vedeta, claro

O GLORIOSO disse...

Bem amigos depois de um dia terrivel, muito dificil onde a vontade de escrever é nula, um nome sem comparação que devia ser uma referência para os David Luizes e outros de agora de como é realmente jogar no maior clube do Mundo, de como é ser jogador do Benfica, de como é ser um dos maiores jogadores de todos os tempos, de como se sente verdadeiramente o SPORT LISBOA E BENFICA o nosso eterno Mário Esteves Coluna, o nosso Monstro Sagrado. Não é uma simples vedeta, é uma super, hiper, extratosférica VEDETA do maior clube do Mundo, é o Benfica transportado para outro nivel é um pouco do Benfica feito naquele Monstro.
A historia é conhecida (ou então deveria ser conhecida, principalmente pelas primas donnas de agora) de um mito. Moçambicano de Lourenço Marques cedo revelou a sua genialidade no futebol apesar de pelas suas portentosas capacidades fisicas também tentar outras modalidades como o atletismo e nem se saindo nada mal. Começa no Desportivo (o Benfica de Moçambique e filial) onde rapidamente se torna estrela maior, como um avançado incrivel de potencia incomparável. Apesar de chegar a ter convites dos outros grandes, obviamente vem para a casa mãe para o clube do seu coração. Chega em 54 juntamente com Costa Pereira e cheio de ilusões.
O clube entrava numa nova era com o profissionalismo e com Otto Gloria criando a casa do jogador para a qual foi. A verdade é que começa um pouco aos soluços sendo poucas vezes titular e até chegou a pensar regressar mas a sua qualidade era tal que tudo se rendeu á evidencia. Ganha o lugar no ataque com Águas, Santana e ainda Arsénio. Começa logo por ser Campeão e ganha a taça, ou seja o que aconteceu até ao fim da carreira. No entanto Otto brilhante começa a reparar que Coluna tinha fisico, tecnica, raça, liderança, tacticamente um portento para ser o patrão da equipa, para ser um médio centro de sonho. E assim foi retira-o do ataque e recua-o para médio. Bem foi o extase. Coluna torna-se um simbolo da equipa, o gestor de ritmos, o patrão de toda a movimentação da equipa, ou seja torna-se talvez o melhor médio do futebol Mundial de todos os tempos.
Á sua volta começa a ser construido o Benfica Europeu, com Coluna a ser a ancora de toda a equipa. Era um pouco o capitão sem ter a braçadeira. Vai ganhando os titulos nacionais e com Guttman a epopeia Europeia vai arrebata-lo. Peça fundamental do clube claro que a Europa descobre um Monstro no meio-campo da equipa de sonho. Faz varios golos na Chapions e na final de Berna marca um golo á Coluna num remate indescritivel sendo pouco depois considerado o melhor Médio Mundial. No ano seguinte com o seu "afilhado" Eusebio a conta de Deus fez os 5-3 ao Real de Di Stefano. Mais uma exibição sem palavras, mais um golo mitico. Coluna é o grande artifice da melhor equipa do Mundo, é o melhor médio que o futebol tem.

CONTINUA

O GLORIOSO disse...

CONTINUAÇÃO:

Nos anos seguintes continua a ser o Monstro de sempre e só para exemplo a final de Wembley com o Milan foi perdida porque se lesionou na 2ª parte (não foi o Trap como chegaram a dizer) e a equipa perdeu o seu patrão. Na selecçao rapidamente chega a estrela e a seu capitão. Tem quase 50 jogos seguidos e durante muito tempo teve o record de internacionalizações. Sendo a referência no Mundial 66 está nas suas 7 quintas como Monstro brilhante do meio, formando com o também Glorioso Jaime Graça uma dupla famosa.
Curiosamente na epoca 69-70 a coisa começa a correr mal com o titulo perdido e só a taça ganha, sendo Capitão obviamente começa a ter problemas. No fim da epoca incrivelmente é dispensado com muita polemica (nunca se saberá se foi por rumores na altura de já ser apoiante da Renamo - o que era verdade- por isso indesejavel). Tendo uma serie de convites vai para o Lyon onde acaba a carreira, regressando ao nosso clube como treinador dos jovens.
Mário Coluna 10 vezes Campeão, 7 taças, Bicampeão Europeu foi o melhor médio do Futebol Mundial e dificilmente haverá outro igual. Como disse bem o amigo Constantino certamente sem Coluna não haveria o melhor Eusébio, era o grande criador e gestor da melhor equipa que alguma vez tivemos, era o MONSTRO SAGRADO. Repito hoje todos os jogadores deviam conhecer realmente o que é ser jogador do Benfica, deviam ver MARIO COLUNA uma eterna VEDETA.

P.S 1- Os golos mais famosos nas finais são maravilhosos, com marca Coluna. Na final de Amesterdão depois do seu golo e aquando do penalti para o 4-3 Eusébio foi perguntar ao Sr. Coluna se podia marcar ele proprio o penalti. Coluna lá deixou o "míudo" marcar, mas o GR do Real provocando o rapazito chamou-lhe "maricon". Este perguntou ao sr. Coluna o que era aquela palavra. Este riu-se e disse-lhe "marca o golo e chama-lhe cabron". Era assim o Monstro Sagrado, era assim o Benfica.

P.S 2- Na gala de Fevereiro ultimo ao receber um premio ajoelhou-se como agradecimento em nome do Benfica. Não há palavras para comentar tal atitude de um dos melhores futebolistas de todos os Tempos. Os menimos que ontem exovalharam o seu nome deviam pagar para sequer lhe poder cumprimentar.

Zé da Luz disse...

Obrigado, senhor Mário Coluna.
Tenho dito.

tjbc disse...

Bem, nunca o vi jogar, mas é um daqueles MITOS do Benfica, nem há palavras para descrever. Até acho insultuoso somente chamá-lo de Vedeta!
A história do clube e deste Senhor confundem-se...

Papabimbos disse...

VEDETÃO!

Anónimo disse...

Sem dúvida, um dos grandes nomes do nosso Gorioso e que devia de ensinar algumas coisas aos nossos jogadores de hoje. Fez parte de uma equipa maravilhosa que conquistou a Europa nos anos 60.

VEDETA

Anónimo disse...

Vedetíssima. Um dos nomes que construíram o Benfica. Muito obrigado.

Pedro disse...

O proprio Mario Joao disse que Eusebio acabou por ofuscar a grandeza de coluna!

VEDETA, se e que me e permitido votar neste gigante do nosso glorioso

Captain Kid disse...

VEDETA! mais que isso. imortal!

sloml disse...

O segundo maior do clube.

Anónimo disse...

Isto é uma brincadeira, não é? Nem valia a pena perguntar...Voto Vedeta, só porque não há a categoria "lenda viva" ou "monstro sagrado".

DeVante disse...

Veredicto: Lenda!

António Gouveia disse...

A maior "Eminência Parda" do Benfica. Se por trás de um grande homem há sempre uma grande mulher, também as grandes estrelas têm boas equipas que as fazem brilhar. Para Eusébio e os colegas de ataque brilharem era preciso uma Eminência Parda a orquestrar tudo e a marcar o passo lento ou rápido conforme as necessidades e possibilidades. Mário Coluna foi essa figura que, mais do que Eusébio, deu dimensão à equipa.

Saudações leoninas de que sabe dar valor aos adversários, ao contrário de alguns adeptos.

JNF disse...

VEDETA

Eh lá... isto está diferente!

joemorales disse...

Está diferente mas para melhor.

Há jogadores que não deviam ir a votação. Não vi Coluna a jogar, mas nem é necessário. Como já disseram, UMA LENDA.

tiagopereira9 disse...

Vedetão!

Anónimo disse...

como O GLORIOSO disse o Monstro Sagrado do futebol pt...VEDETÃO

Anónimo disse...

O Coluna? Não me parece assim tão evidente que seja vedeta... estou na dúvida, porque ele tinha muito de marreta. Por exemplo, os remates dele eram autênticas marretadas aos guarda-redes; os dribles, visão de jogo e qualidade de passe eram marretas a bater constantemente nos adversários; e os títulos e prestigio conquistados no maior clube português, são ainda hoje, e serão por muitos anos, enormes marretas a bater e provocar tonturas e azia nos anti-Benfica. Apesar destas dúvidas, vou votar VEDETA.

Fu disse...

VEDETA não é suficiente para classificar Mário Coluna. É o maior de todos os tempos, a principal referência do SLB, um símbolo de benfiquismo, um exemplo para todos os jogadores que vestem o "manto sagrado"... O Coluna deveria ter, também, uma estátua no Estádio da Luz. Devemos isso ao nosso Capitão.

T-Rex disse...

O "Veredicto" está encontrado, mas fiquem à vontade para deixar mais comentários que considerem pertinentes. ;)

Anónimo disse...

Saudações Gloriosas a todos e a este Glorioso Blog.

Já chego um pouco tarde, mas faço minhas as palavras elogiosas de todos em relação ao Sr. Mário Coluna. E subscrevo especialmente as palavras do nosso consócio O GLORIOSO, e também de Fu. Não entendo como é que ainda não existe, à entrada da Catedral, uma estátua de Mário Coluna. Um GRANDE, ENORME Capitão do Benfica, tal como o Sr. José Águas. Um atleta e futebolista excepcional, dos melhores de sempre a nível mundial. Um ser humano igualmente excepcional. Um grande Benfiquista. Foi comovente e arrepiante vê-lo ajoelhar-se em palco, na última Gala do Benfica, ao receber a mais que merecida Águia de Ouro. Mário Coluna é imortal. Escrevam tudo o que quiserem dele, mas a letras de ouro!

Miguel

Alexandre disse...

Na minha opinião está no top 3 dos maiores jogadores que vestiram o Manto Sagrádo.Só Eusébio e José Águas lhe chegam aos calcanhares.O Monstro Sagrádo é sem qualquer dúvida uma das maiores figuras de sempre do Benfica e do futebol mundial.Se fosse hoje não haveria dinheiro para pagar toda a enorme classe e liderança que possuia.Um autentico Deus do nosso Clube.Obrigado por tudo SR.MÁRIO ESTEVES COLUNA.